Relógios: Conselhos de conservação e manutenção

Todos os instrumentos horários são máquinas que possuem orgãos funcionais interligados a fim de executarem a delicada e exigente operação de medir o tempo.

O relógio é a única máquina de utilização pessoal que está sempre a funcionar sendo natural que sofra desgastes mecânicos e alteração da qualidade dos lubrificantes. Por este e outros factores seguem-se algumas regras de utilização, acondicionamento e manutenção a observar:

Não espere que o seu relógio páre para o levar à revisão.

Conselhos

Todos os relógios estanque devem ser verificados de 2 em 2 anos.
Os vedantes degradam-se naturalmente.

Todos os relógios mecânicos devem ir a uma revisão geral cada 4 anos a qual engloba:

  • Revisão completa do mecanismo
  • Verificação da impermeabilidade
  • Verificação e limpeza da caixa e bracelete

Cuidados do dia-a-dia

Relógios de corda manual
Deve-se dar corda todos os dias, preferencialmente de manhã e até ao fim, mas sem esforçar, pois pode partir a corda.

Relógios estanques
Passar o relógio por água limpa após contacto com água salgada, afim de evitar oxidações. Nunca deixar a coroa desapertada numa imersão.

Calendário
Não corrigir o calendário entre as 21 e as 2 horas, pois é nessa altura que a roda arrastadora do calendário se posiciona para desencadear o salto da data e pode, numa eventual correcção danificar o mecanismo.

Automático
Utilizar regularmente o relógio automático, assim terá sempre energia. Ajustar regularmente a pulseira ao pulso pois demasiada folga traduz-se numa perca de autonomia. Se o relógio automático parar por falta de energia, deve-se rodar a coroa cerca de 15 a 20 voltas numa velocidade moderada.

Cronógrafo
Evitar activar o cronógrafo debaixo de água, pois a possibilidade de entrar água pelos botões aumenta. Não se deve ter sempre o cronógrafo a trabalhar, usá-lo só quando necessário. Assim o desgaste diminui consideravelmente.